O marido ou a esposa pode atrapalhar a Peregrina ou o Peregrino?

Atualizado: Jul 6

Sim, pode atrapalhar e pode ajudar.


O marido ou a esposa tem que dar suporte 100% para a pessoa ajudando-a realizar o seu sonho.


O futuro peregrino(a) que está casado(a) e que tem um sonho de fazer o Caminho e não consegue programar a data porque você tem um sonho de ir para o Caminho, mas este não é o sonho do seu marido ou da sua esposa, vocês tem que conversarem e decidir se hora de ir sozinhos (um de cada vez) ou juntos.


Vou contar algumas histórias de casais que o apoio de um ou de outro deram certo e foi possível realizar o sonho. Eu conheci e vivi algumas histórias de casais no Caminho de Santiago, em que era o sonho da esposa e não do marido e/ou vice e versa. Vamos lá!


Um de cada vez

A Peregrina Sueli foi para o Caminho enquanto o marido ficou em casa cuidando das crianças, quando ela voltou, ela veio contando tantas histórias do caminho dela.


Com a empolgação da esposa o Peregrino Carlos foi tocado e marcou a data para ele ir sozinho e ter a mesma experiência enquanto desta vez ela ficaria cuidando dos filhos.


Ele foi e voltou e os dois tiveram experiencias diferentes, cada um fez o seu caminho e cada um tem uma visão do Caminho.


O sonho da esposa

A Peregrina Sandra e o Adaílton é um exemplo de casal que o apoio de um alimentou o sonho do outro. O apoio do marido foi fundamental para que a Sandra realizasse o sonho dela de percorrer o Caminho de Santiago.


Este é um exemplo de casal que o sonho de percorrer o Caminho era da Sandra a esposa e não do marido. O marido incentivou-a o tempo todo para que ela pudesse realizar o sonho.

Na época eu estava como Presidente da Associação ACACS-SP. O Casal se inscrevam na Associação e começaram a participar das palestras e caminhadas preparatórias.


Eles não eram caminhantes assíduos, esportistas, mas passaram a treinar com a gente, participando da Associação, convivendo com os peregrinos e a caminhar.


Até que o dia que ela teve a confiança de percorrer o caminho sozinha. Ela marcou a data e foi para o Caminho de Santiago de Compostela.


Um casal que nunca se separaram para nada, tiveram um tempo durante trinta dias, enquanto ela estava no caminho ele ficou para dar apoio e suporte ao filho.


Ela voltou feliz de ter realizado o sonho, e passou a dar todo apoio ao marido a realizar o sonho dele de ser tornar um ator.


E o Caminho de Santiago foi fundamental para que ele pudesse realizar o sonho de ser ator.


Ele fez curso de teatro e hoje é um grande ator e vivem muito felizes juntos, cada um alimentando o sonho do outro.


O sonho do marido

O Peregrino Ernesto e a Clara estavam se preparando para ir para o Caminho de Santiago. Este era o sonho do marido, eles tinham menos de um ano de casados.


Ele pensou que agora ele poderia realizar o seu sonho de ir para o Caminho junto da esposa. Quando de solteiro ele trabalhava para juntar dinheiro, construir uma casa, ter uma casa e se casar.


Quando conquistou tudo que ele sonhava faltava realizar o sonho de ir para o Caminho de Santiago, começaram a participaram das palestras e decidiram que iriam juntos.


Marcaram o período que no ano seguinte na primavera eles comprariam as passagens e estariam no caminho.


Ele começou a procurar as passagens aéreas. Empolgado com a decisão da esposa no sábado seguinte foram juntos na agência de turismo, e por um problema no sistema da agência, as passagens não foram compradas naquela data.

Então resolveram esperar por quinze dias enquanto a agência procuraria a melhor oferta de passagens aéreas.


Na semana que iriam comprar as passagens a Clara veio com a notícia:


— Eu não vou mais para o Caminho de Santiago.


— Porque? Já tínhamos combinado de ir para o Caminho, você sabe que este é o meu sonho!


— Sim, você vai sozinho.


— Eu não vou sozinho eu quero a companhia da minha esposa, não vou deixá-la sozinha e ir viajar.


— É o seu sonho, não o meu. Eu acabei de receber o resultado do teste e estou grávida. Você vai para o caminho e realize o seu sonho.


No começou ele ficou sem reação sem saber o que fazer, se cancelava o sonho dele por causa da gravidez da esposa, enquanto isto ela não tinha dúvidas.


E ela deu todo a apoio que ele precisava para percorrer o Caminho de Santiago e disse para o marido ir sozinho enquanto ela estava grávida e que depois que nascesse o filho ela precisaria do apoio dele, que ele realizasse o sonho de e fosse sozinho e ele me encontrou no caminho e por isto sei toda esta história, quando fui almoçar na casa deles ela comentou comigo.


— Paulo, o Caminho era o sonho Ernesto, não meu. Eu não tinha o direito de proibi-lo de ir e ele não realizar o sonho de percorrer o Caminho de Santiago. O meu sonho era de ser mãe e eu estava realizando o meu sonho.

Juntos no Caminho

E tenho um exemplo de casal que percorreram juntos o Caminho de Santiago.


Eu e a Cláudia que em 2012 percorremos o Caminho de Santiago a rota do norte a partir de San Sebastian até Santander e depois seguimos o Caminho Primitivo de Oviedo a Santiago de Compostela.


Bem, essa é uma outra história que contarei em outra oportunidade…


Caminhadas

Caminhos do Brasil

Caminhos Internacionais

Caminho de São Francisco

Caminho  de São Bento

Caminho da Via Francigena

Caminho de Shikoku

Caminho Machu Pichu

Caminho Salkantay

Caminho Torres del Paine

Caminho Patagônia Argentina

Caminho de Santiago

Caminho Francês desde:

San Jean Pied del Port

Ponferrada

Caminho da Costa Português

Caminho Central Português

Caminho Primitivo

Caminho de Madrid

Caminho de Via de la Plata

Caminho Inglês

Contato

Fale Conosco

Quem somos

Peregrinos

Associações

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Tumblr Social Icon
  • Instagram

©2019 by Peregrino Sem Fronteiras. Proudly created with Wix.com

Rua Apiacas, 403  - Blue Point 5º Andar CEP 05017-020, Perdizes São Paulo/SP

Telefone / Whatsaap: 11 97103-0939  |  Embratur : nº  26.007088.96-2