Caminho de Shikoku

88 Templos / Japão

CAMINHO DE SHIKOKU

 

Imagine Você nessa aventura percorrendo um Caminho milenar de peregrinação visitando os Templos Budistas da Ilha de Shikoku.

Esta é uma oportunidade que agregará a você uma experiência incrível, com belas paisagens de lugares históricos que você merece conhecer. 

Shikoku Henro” ou Peregrinação de Shikoku é uma rota circular de aproximadamente 1.200 Km que passa por 88 templos budistas localizados na ilha de Shikoku, a menor ilha, das quatro principais do Japão. No total se percorre cerca de 40 localidades (a ordem dos Templos estão em sentido horário).

Diz-se que esse caminho foi percorrido há cerca de 1.200 anos, pelo monge Kukai (nomeado postumamente como Kobo Daishi) para seu próprio treinamento e que seu espírito continua na região. O monge é considerado o fundador do budismo esotérico japonês, conhecido como Shingon (palavra verdadeira). Crê que Kukai (Kobo Daishi) ficou em retiro ou passou algum tempo durante o século IX.

Como ocorre em outras rotas religiosas como Caminho de Santiago, os participantes vão colecionando carimbos em cada etapa. 

 

Esta peregrinação lhe dá a oportunidade de refletir sobre a própria vida e mudá-la para melhor.

​​

Kobo Daishi (Kukai)

Ele se tornou o oitavo patriarca do budismo Shingon e difundiu ativamente os ensinamentos desta nova ramificação do budismo no Japão. Ele quem iniciou a peregrinação de Shikoku e assim, atualmente as pessoas creêm que esta rota é uma viagem que segue suas pegadas. Frequentemente ele é chamado pelo termo familiar “O-Daishi-san”, que demonstra o quanto ele está perto do coração das pessoas.

SOBRE O CAMINHO

 

O Caminho de Shikoku é indicado para aqueles que buscam um caminho de peregrinação de longa distância, como o Caminho de Santiago de Compostela e vivenciar uma experiência de caminhar todos os dias.

Caminho de pouco mais de 300 km a pé, atravessando a ilha de Shikoku. Um caminho que começa no Templo 1 e segue até o Templo 17, em seguida de transporte privados seguimos até o Templo 68 para finalizar o Caminho no Templo 88.

 

Uma Caminho pelas montanhas com subidas relativamente íngremes,  ruas asfaltadas, estradas de terra, de cascalho e estradas secundárias .

DIA A DIA / ETAPAS 

👣

 
 

Dia 01 - Cidade de origem - Osaka (Japão)

Apresentação no Aeroporto Internacional de Guarulhos com quatro horas de antecedência do voo de partida com destino a Osaka, geralmente o voo que é escolhido é com conexão no Emirados Arabes ou em qualquer país da Europa.  O importante é que todos os participantes devem chegar no mesmo dia e horário marcado em Osaka

para seguirem juntos até Tokushima.

Dia 02 : Chegada a Osaka - Tokushima

Chegada ao Aeroporto Internacional de Kansai, em Osaka. Traslado de ônibus para Tokushima, na ilha de Shikoku. Check in no Tokushima Smile Hotel  endereço Tokushima-shi Motomachi 1-24  Tel. 088-626-0109.

Os Peregrinos seguem de Osaka todos no horário a ser definido, encontro com a Guia e apresentação do grupo de participantes do caminho.

Dia 03 / Etapa 1: Tokushima - Caminhada do Templo 1 ao Templo 3

Traslado em trem local para Bando, onde fica o templo 1. Passeio nas lojas para a compra de apetrechos de caminhada (credencial, chapéu, etc...) para a caminhada e inicio da Caminhada de 10 quilômetros do Templo 1 ao

Templo 3 de nível de dificuldade fácil, sem subidas e caminho de asfalto. Do Templo 1 ao Templo 2 caminho plano de 1,4 km que será percorrido em 15 min, do Templo 2 ao 3 caminho de terra e plano de  2,6 km em aproximadamente 45 min.  A pernoite é em uma hospedaria familiar bem simples no Bando Ryokan.

Dia 04 / Etapa 2: Caminhada do Templo 3 ao Templo 6 - 13 km

Caminhada de 13 km do Templo 3 ao Templo 6 de nível médio. Do Templo 3 ao Templo 4 caminho por asfalto e leve aclive por  trilha  de 5 km em aproximadamente 01:25h. Trecho de 2 quilômetros do Templo 4 ao 5 por trilha

na montanha e asfalto percorrido em 30 min.  Caminhada do Templo 5 ao Templo 6, caminhada de 5,3 km em 01:30h. Pernoite na hospedaria do templo 6, com oração noturna e ritual de culto aos ancestrais. Hospedagem no Anrakuji Shukubou.

Dia 05 / Etapa 3: Caminhada do Templo 6 ao Templo 11 - 22 km

Caminhada de 22 km do Templo 6 a 11, nível médio. Do Templo 7 ao 8 caminhada de 4,2 km de asfalto previsto em 01h10m. O almoço (não incluído) no restaurante próximo ao templo 9 ou comprar um lanche de trilha. 

Do Templo 9 ao 10  Caminhada de  3,8 km de trilha na montanha previsto em 01:10h.  

Do Templo 10 a 11  Caminhada de 9,3 km em aproximadamente 02h40m.   Pernoite em hospedaria familiar.  Yoshino Ryokan

Dia 06 / Etapa 4:  Templo 11 ao Templo 12 - Derruba Peregrino (13 km)

Caminhada de 13 quilômetros chamada pelos Peregrinos como "derruba Peregrino" pela dificuldade, o trecho é percorrido do Templo 11 ao 12 , nível de dificuldade considerada difícil percorrido por trilha na montanha. 

Pernoite na hospedaria a 1h30m de caminhada do templo 12.  Shozanji Shukubou

Dia 07 / Etapa 5: do Templo 12 ao Templo 13  - (22 km)

Caminhada de 22 km em aproximadamente 6h00m do Templo 12 ao 13 de nível médio, seguindo pelas montanhas, descendo por bosques de cedro, e finalizando por um trecho pavimentado. No templo 13, logo na entrada, há uma 

pequena estátua da Kannon da Felicidade, dentro de mãos em oração.  Pernoite na hospedaria ao lado do templo 13. Kadoya Ryokan

Dia 08/Etapa 6: Caminhada do Templo 13 ao Templo 17 - (10 km)

Caminhada de 10 km do Templo 13 ao 17 de nível fácil

Caminhar do templo 13 ao 14 – 3 km em 50 min

Caminhar do templo 14 ao 15 – 1 km em 15 min

Caminhar do templo 15 ao 16 – 2 km em 40 min

Caminhar do templo 16 ao 17 – 3 km em 50 min e traslado do templo 68/69, na província de Kagawa. Hospedaria familiar próximo ao Templo 69.  Hospedaria Fujikawa Ryokan

Dia 09 / Etapa 6:   Templo 68 ao 71 - 18 km

Caminhada de 18 km do Templo 68 a 71 de nível médio com pernoite na hospedaria com uma Termas espetacular.  A caminhada dos Templos 68, 69 ao 70 são 4,5 km em 01h10 . Os templo 68 e 69 são os únicos templos a

compartilhar uma área comum.  o trecho do Caminho do templo 70 ao 71  são 13 quilômetros de asfalto. Hospedagem no Fureai Park Min

Dia 10 / Etapa 7: Templo 71 ao Templo 75 - 21,3km

Caminhada de 11 km do Templo 71 a 75 de nível fácil.

Caminhada de 5 km do templo 71 ao 72 em aproximadamente 1h20. 

Caminhada do Templo 73 ao 74 trecho de 3,3 km plano de asfalto.  

Caminhada do Templo 74 ao 75 trecho de 2 km plano e asfalto previsto em 30 min. 

Pernoite na hospedaria do templo 75 com 2 refeições café da manhã e jantar e oração matinal opcional.

Zentsuji Shukubou

Dia 11 / Etapa 8: Templo 75 ao Templo 78 - 18 km

Caminhada de 18 km do Templo 75 ao 78 de nível fácil e hospedagem em hospedaria familiar. 

Do Templo 75 ao Templo 76 caminhada de 4 km em aproximadamente 01h00 .

Do Templo 76 ao Templo  77 caminhada de 4,5 km em 1h10 e do Templo 77 ao 78 caminhada de 7,2 km em 2h00. Pernoite na Hospedaria Zenkonyado Utangura,

Dia 12 / Etapa 9 : Templo 78 ao Templo 81- "Derruba Peregrino" - 21 km

Caminhada de 21 km do Templo 78 a 81 de nível médio para difícil e hospedagem no Hotel com Termas, vista espetacular e refeição maravilhosa. Caminhada de 6 km em 01h40 do Templo 78 ao Templo 79. Nesse trajeto, há loja

de conveniência e supermercado para nos abastecer de bebida e comida. Do Templo 79 ao Templo de nº 80  uma caminhada de 7 km em aproximadamente 2h00.  Do Templo 80 ao 81 começa mais um trecho “derruba peregrino”, caminho pelas montanhas com subidas relativamente íngremes por 6,5 quilômetros em 2h10.  Pernoite com banho termal diária com meia pensão incluído o jantar e café da manhã no New Sanpia Hotel

Dia 13 / Etapa 10:  Templo 81 ao Templo 83 - 24 km

Caminhada do Templo 81 ao Templo  82  trecho de 5 quilômetros quase todo realizado por montanhas  em 1h40.  E caminhada de 12 quilômetros do Templo 82 ao Templo 83 em 3h30.  Pernoite no Takamatsu Century Hotel, em

Takamatsu-shi, a capital da província.  Pernoite no Takamatsu Century Hotel,

Dia 14 / Etapa 11: Templo 83 ao Templo 86 - 22 km

Caminhada de 22 km do Templo 83 ao Templo  86 de nível médio.

Do Templo 83 ao Templo 84 Caminhada  de 14 km. Do Templo 84 ao Templo 85 caminhada de  8 km em 2h00 e no

final da trilha tomar bondinho até o templo 85. Do Templo 85 ao Templo 86 caminhada de 7 km em 1h40. Pernoite em hospedaria perto do templo 86.  Fujiya Ryokan.

Dia 15 / Etapa 12 : Templo 86 ao Templo 88 - 25 km

Caminhada de 25 km do Templo 86 ao Templo 88 de nível difícil com parada no Centro de Confraternização de Peregrinos para receber o certificado, antes do último trecho, que é mais um “derruba peregrino” se o tempo estiver

bom seguiremos por montanhas.  Fim de Caminho!

- Templo 86 ao 87 Caminhada de 7 km em 2h00; 

- Templo 87 ao 88 Caminhada de 13 km em 4h30;

Traslado do templo 88 a Takamatsu para pernoite no Takamatsu Century Hotel

Dia 16 / Parque Rtsurin em Takamatsu

Parque Ritsurin em Takamatsu.Dia de descanso e passeio pela cidade. Passeio pela cidade de Takamatsu, com visita ao parque Ritsurin e pernoite noTakamatsu Century Hotel, 

.

Dia 17 - Okayama / Parque Kourakuen / Castelo Medieval

Pela manhã após o café, partida de trem com destino a Okayama.  Na chegada deixar as malas no hotel e seguir para visitar O  Castelo Medieval e o Parque Kourakuen, considerado um dos 3 mais belos do Japão.

A tarde livre para shopping. Sugestão de passeio à cidade turística de Kurashiki. Okayama APA Hotel ou similar.

Parque Kourakuen / Castelo Medieval

Dia 18 / Hiroshima - Memorial da Paz / Museu da Bomba Atômica

Traslado para Hiroshima de trem bala. Visita ao Parque Memorial da Paz, Museu da Bomba Atômica, rua comercial para pedestre e jantar na Vila de Okonomiyaki (opcional) para conhecer o prato típico de Hiroshima.

Hiroshima APA Hotel  Memorial da Paz / Museu da Bomba Atômica

Dia 19 / Hiroshima - Ilha de Miyajima

Passeio à ilha Miyajima, para onde iremos de ferry. A ilha é repleta de atrações, sendo a mais importante o Santuário xintoísta Itsukushima, reconhecido como Patrimônio Cultural da Humanidade, onde apreciaremos seu belo “torii”

(portal), que parece flutuar no mar com a maré alta. Subida de teleférico ao Monte Misen, para apreciar a deslumbrante paisagem de sua floresta e o mar de Seto. Parques, templos e muitas lojas de artesanato e comidas típicas são as outras atrações da ilha. Ao final do dia retornaremos a Hiroshima de ferry. Hiroshima APA Hotel

Dia 20 / Kyoto - Castelo de Himeji

Trem bala para Kyoto. Parada em Himeji para visitar o castelo de Himeji, o mais belo do Japão e Patrimônio da Humanidade. Se nos hospedarmos em Shin Osaka, deixaremos as bagagens no hotel e iremos conhecer a vista noturna

de Kyoto. De Shin Osaka a Kyoto, 15 min de trem bala.

Dia 21 / Kyoto - Santuário do Templo Dourado

Visita ao Templo Dourado, santuário com parque de cerejeiras (se estiverem floridas), mercado Nishiki, chamado de “cozinha de Kyoto”. Hotel em Shin Osaka.

.

Dia 22 / Kyoto - Santuário Fushimi Inari Taisha

Passeio por Kyoto para conhecer o Fushimi Inari Taisha, santuário matriz das 30.000 Inari-sha existentes no Japão. Visita a Toji, templo outorgado ao Kobo Daishi pelo então imperador Saga e é Patrimônio da Humanidade. Hotel em

Shin Osaka.

Dia 23 /Passeio pelo Centro histórico de Kyoto

Aluguel de Kimono e passeio pelas ruas tradicionais do bairro. Almoço especial. Visita a Gion, bairro das geikos. Hotel em Shin Osaka.

.

Dia 24 / Hakone - Caminhada pelo parque do lago Ashi

Trem bala para Hakone. Caminhada pela antiga estrada que ligava Edo a Kyoto, com um trecho em paralelepípedo e outro ladeado de cedros centenários. Visita ao antigo posto de fiscalização de transeuntes, museu, e caminhada pelo

parque ao lado do lago Ashi.

Dia 25/Parque Nacional de Hakone

Passeio pelo Parque Nacional de Hakone, com cruzeiro pelo lago Ashi e visita ao Vale Owakudani, onde pode ser observada a fumaça produzida por vapores expelidos de fendas vulcânicas. Com tempo bom, podemos ver o Monte

Fuji. Passeio de teleférico e trem pela região, visita ao Hakone Gora Park. Hospedagem em hotel ou hospedaria de Hakone

Dia 26 / Hakone Open Air Museum

Visita ao Hakone Open Air Museum, Hakone Venetian Glass Museum, visita ao santuário de Hakone.

.

Dia 27 / Torre Sky Tree / Templo Sensoji / Compras de presentes

Trem bala para Tokyo Visita ao Sky Tree, a torre de telecomunicações mais alta do mundo, com 634 metros de altura, passeio pelo Shopping Solamachi, que fica ao lado do Sky Tree. Visita ao Kappabashi, rua dedicada a todos os tipos

de utensílios de cozinha. Ou ao templo Sensōji, o mais famoso templo budista de Asakusa.

Dia 28 / Tokyo - Mori Building Digital Art Museum / Compras

Workshop de papel washi. Passeio por Odaiba, para conhecer o Mori Building Digital Art Museum.

.

Dia 29 / Palácio Imperial - Compras - Jantar de despedida

Visita aos jardins do Palácio Imperial. Passeio por Ginza, rua comercial mais elegante de Tokyo, com lojas da Apple, Gap, Shiseido, a maior loja da Uniqlo, teatro Kabuki, lojas de departamento, etc. Jantar de despedida com bebida à

vontade por 2h.

Dia 30 / Tokyo -  Escala - Brasil

Check out após café da manhã.  Traslado para ao aeroporto internacional de Haneda.

Vôo de Tokyo - com conexão em Dubai ou outra cidade da Europa

.

É BOM SABER

1. Onde fica o Caminho? 

O Caminho fica na Japão na Ilha de Shikoku, que é a menor e menos populosa das quatro ilhas principais do arquipélago japonês. Está localizada a sul da ilha de Honshu e a leste da ilha de Kyushu, sendo formada por quatro províncias:  Kochi, Ehime, Tokushima e Kagawa.

2. Quantos Dias/Noites ?

O Roteiro completo é de 30 dias, dividido em 16 dias na Ilha de Shikoku percorrendo o caminho e 14 dias visitando as principais cidades Turística do Japão.

3. Quantas Etapas ?

O Caminho é de 16 Etapas de no mínimo de 15 a 35 quilômetros por dia

4. Qual a melhor época de fazer?

A melhor opção é nas estações de outono ou primavera. Evite verão por causa do calor e do inverno por causa do frio intenso. 

5. Qual o nível de dificuldade?

Nível difícil . O Caminho é largo e apresenta uma dificuldade médio-alta, seja com respeito ao km a percorrer cada dia que a o perfil altímetro, regiões de montanha. Teremos subidas e descidas em cada uma das etapas, passando por diferentes terrenos: trilhas, estradas de terra, de asfalto e de cascalho, até por pequenos córregos. O Caminho é para todos, mas precisa estar em boas condições de saúde e treinar com caminhada em montanha nos meses antes da saída.

6. Quanto Custa?

Valor por dia e por pessoa varia muito da época da viagem, e do está incluído o investimento base para percorrer o caminho de São Francisco deve ficar em torno de EUR 150,00 a EUR 250,00 por dia

7. O que está incluído ?

  • 20 Pernoites em hotéis/B&B/pousadas/agriturismos/hostales

  • n° 20 cafés da manhã

  • Jantares nas 16 estapas do Caminho

  • Transfer in MINIBUS privado de Orvieto a La Verna

  • Transfer in MINIBUS privado de Greccio a Roma

  • Deposito de n° 1 mala por pessoa em hotel Roma durante 20 dias

  • Guia de trilha de fala português durante toda a viagem

  • Assistência 24h e logística pela agencia italiana “Francesco's Ways”

8. O que levar?

  • 1 Mochila média ou mala pequena média

  • 1 Mochila pequena para levar na caminhada

  • 3 ou 4 camisetas de manga curta ou longa;

  • 3 pares de meia;

  • 3 roupas de baixo;

  • 2 calças bermudas;

  • 1 bermuda;

  • 1 Par de bota ou tênis de caminhada;

  • 1 chinelo ou papete de caminhada;

  • 1 Toalha para banho;

  • 1 Anorak corta vento;

  • 1 Maiô / biquíni / sunga;

  • 1 Blusa de frio fleace para noite;

  • Repelente;

  • Protetor solar ;

  • Boné e óculos de sol;

  • Máquina fotográfica;

  • Sacos plásticos (para lixo e roupas);

  • Medicamentos pessoais;

  • Materiais de higiene pessoal em pequenas embalagens.

8. Quem leva?

Guia : Cristina Menghini

A Cristina Menghini é uma guia Italiana de caminhadas ambiental, especializada em itinerários culturais italianos. Social-blogger e promotor de Cammini com mais de 30.000 km de estrada sob seus pés também é presidente da Associação "Camminando sulla Via Francigena".  Promotora da Rede Nacional "Donne In Cammino", é um dos caminhantes mais ativos na Itália. Sua missão é fazer conhecer a beleza e a cultura italiana através da experiência do Caminho.  A Cristina tem um diferencial por ter morado no Brasil por 2 anos fala muito bem o Português e contribuirá para que o Peregrino Brasileiro compreenda perfeitamente as informações históricas do Caminho na Itália.

9. Posso ir sozinho?

Sim, mas não é aconselhável, sempre melhor percorrer o caminho em grupo, as setas variam muito e é um caminho pouco percorrido , diferente do Caminho de Santiago.  Se for sozinho inviabiliza a contratação da Guia para acompanhar.

10. Credencial 

A Credencial do Peregrinos é como um passaporte que acompanha o peregrino.  Na credencial, a cada etapa, se colocam as datas e os carimbos dos locais de hospitalidade.   O Testimonium Peregrinationis Peractae ad Sanctorum Francisci et Clarae Civitatem é o certificado religioso que prova a peregrinação efetuada ao túmulo de São Francisco em Assis.

 

DETALHES IMPORTANTES

A programação estará sujeita a alteração, adiamento, alteração e cancelamento, na hipótese de colocar em risco de acidentes os participantes.

  • Templo 1 a 2 –  No templo 1 há uma construção com as estátuas das 13 divindades budistas, que celebram os ofícios aos mortos, do 7º ao 33º dia após o falecimento.  

  • -Templo 2 a 3 – No pátio do  templo 2 há um cedro plantado por Kobo Daishi há 1.200 anos e uma pedra com a pegada do Buda gravada.  O pátio do templo 3 á um poço. Diz a lenda que  Kobo Daishi cavou este poço para o povo local que sofria com falta d’agua e jorrou do poço uma água com poderes mágicos. Ao olhar para dentro do poço, se você vir refletido sua imagem na água, terá vida longa; ao contrário, se não vir, morrerá dentro de 3 anos. No templo octogonal dedicado a Kannon, deusa da misericórdia, o teto tem pinturas de flores e pássaros, que valem a pena uma visita. 

  • - Templo 4 - no corredor que liga o altar principal ao altar do Kobo Daishi, há 33 estátuas de Kannon, esculpidas em madeira, com variadas fisionomias. Imperdível. 

  • -Templo 5 - No santuário mais interior do templo 5, há 500 estátuas dos discípulos de Buda, em tamanho real. No pátio do templo há uma árvore-avenca (ginkgo biloba) de 800 anos, cujas folhas tingem de amarelo dourado seu entorno, nos meses de outono. 

  • No pátio do Templo 7  há 70 estátuas de Mizuko Jizou que são divindades dedicadas à alma das crianças que faleceram cedo. Há também um altar dedicado à divindade que cura doenças relacionadas à vista. Diz a lenda que alguns deficientes visuais recuperaram a visão durante a peregrinação, após rezar neste templo. 

  • O pórtico dos dois deuses-guardiães (Nioumon) do templo 8 é considerado o maior dos 88 templos do caminho. Foi construída em 1687 e sua altura é  13,2 metros. 

  • No Templo 10 diz a lenda que Kobo Daishi durante suas peregrinações  no ano de 815, ao encontrar uma jovem tecelã pediu a ela algum tecido pois suas vestes estavam completamente rotas. Generosamente a jovem lhe ofereceu o tecido que estava a tecer. Em agradecimento Kobo Daishi, em uma noite esculpiu a imagem da Deusa dos Mil Braços, dedicando aos falecidos pais da moça, como era o desejo dela. Imediatamente a moça se transformou na Kannon Bosatsu, cuja estátua encontra-se no pátio do templo 10.

  • O templo 11 tem o nome de Fujidera por causa das glicínias de várias espécies e colorações, que embelezam o pátio entre abril e maio. Diz a lenda que foram plantadas por Kobo Daishi após 17 dias de práticas ascéticas no local. No teto do altar principal há a pintura de um dragão, feita por um famoso pintor. 

  • O templo 71 é o local onde Kobo Daishi esteve, dos 7 aos 12 anos, estudando o Budismo. Por ser o local onde os espíritos ancestrais se reúnem, é considerado um dos locais de mais forte espiritualidade do caminho.No pátio há paredões de pedra com divindades esculpidas por Kobo Daishi.

  •  Do Templo 72 ao 73 distante apenas 500m em 10 min, atrás do templo 73 há um penhasco de onde Kobo Daishi pulou aos 7 anos. Quando lhe despertou o desejo de se dedicar ao budismo, subiu a montanha, e de lá pulou dizendo  “Se é sua vontade que meu desejo se realize, Buda Shaka Nyorai, apareça!  Se não é essa a sua vontade, ofereço a minha vida aos deuses”.  Surgiram o Shaka Nyorai e uma deusa, e apararam o pequeno Mao em queda. Anos mais tarde, já adulto, Kobo Daishi deu início ao templo Shusshakaji ao esculpir a estátua do Shaka Nyorai e dedicá-la ao altar principal. 

  • Do Templo 73 a 74 é região da terra natal do Kobo Daishi. Quando ele procurava um lugar para construir um novo templo, entre os templos 75 e 72, surgiu um ancião que sugeriu a escolha daquele local. Intuindo ser o ancião o Bishamonten, deus da riqueza, Kobo Daishi esculpiu em pedra a imagem do deus e o depositou num nicho de pedra. O nicho existe até hoje, perto do altar do Kobo Daishi. O Bishamonten esculpido pelo Daishi se encontra atualmente num altar construído especialmente para ele. Em 821 foi lhe designado a tarefa de restaurar o açude Mannouike. Orando pelo sucesso da empreitada esculpiu a imagem do Yakushi Nyorai. Após o término do trabalho em tempo recorde de 3 meses, usa a remuneração recebida para erguer o templo 74 e dedicar a Yakushi Nyorai. 

  • O Templo 75 é bastante amplo, com várias construções que merecem uma visita mais atenta. Seu pai era um abastado governante local, que doou o terreno para a construção do templo, o qual é o primeiro templo do budismo shingon no Japão. Logo que voltou de seus estudos na China, no ano de 806, Kobo Daishi decidiu construir um templo dedicado à sua família. Iniciou a construção espalhando no terremo areias de oito lugares sagrados da China.  Sua construção levou 6 anos e terminou em 813. 

  • O templo 75 é composto de várias construções que ficam situadas no pátio do leste e no pátio do oeste.  No pátio leste ficam o Altar Dourado, o pagode de 5 andares e 43m de altura, Altar do Shaka (Buda) , etc. Há ali uma canforeira (kusu) de mais de mil anos. O pátio oeste, também chamado de pátio do nascimento, é um espaço dedicado ao Kobo Daishi, pois ele nasceu ali, num dos recintos que era o aposento de sua mãe. Nessa ala ficam o Altar do Daishi, o museu do tesouro (homotsukan), etc. 

  • No subsolo do Altar dedicado ao Kobo Daishi  há uma escadaria e um corredor de 100 m em total escuridão onde, enquanto atravessamos voltamos os olhos e pensamentos para dentro de nós e entramos em comunhão com Kobo Daishi.  Há neste Altar um recinto reservado onde fica o auto-retrato do Kobo Daishi, que é exibido ao público a cada 50 anos. A próxima será em 2035. 

  • No Templo 75 antes do café da manhã é realizado diariamente uma oração matinal especialmente dirigida aos peregrinos, às 06h00, participação opcional. Por ser o local de nascimento do Kobo Daishi. Saindo do templo 75, antes de prosseguirmos pelo caminho, faremos uma visita ao Santuário xintoísta Kotohira, com escadarias de 1.368 degraus. Muito popular, o santuário chamado de Kompira-san pelos japoneses, é dedicado aos deuses protetores dos mares, e venerado por pescadores, marinheiros e trabalhadores marítimos.  São 785 degraus até o santuário principal e mais 583 degraus até o santuário mais interior. Quem não quiser subir as escadarias pode usar os serviços de liteiras (pago) disponíveis no local.

  • No altar principal do templo 76, Konzoji, há um rosário gigante que ao ser puxado e girado, fazendo um pedido, seu desejo será atendido. Na era Meiji (1868 a 1912) um general hospedou-se neste templo durante uma batalha. Sua esposa veio de Tokyo para visitá-lo mas ele se recusou a  recebê-la pois, na época, a entrada de mulheres nos recintos do templo era proibida. Por um tempo ela permaneceu, então, sob um pinheiro que existia no pátio do templo.

  • O templo 77, Douryuji, foi construído por Waki Michitaka, irmão mais novo de Waki Michimasa, o construtor do templo 76. Um dia Michitaka viu uma amoreira brilhante no meio da plantação de amoras. Ao acertar uma flecha na amoreira, o brilho desapareceu e no local ele encontrou a sua ama de leite morta, perfurada pela flecha que ele atirara.  Desesperado e cheio de tristeza, Michitaka cortou a amoreira e com seu tronco esculpiu uma Yakushi Nyorai, O Buda da Cura, e a depositou num pequeno templo que construiu.Mais tarde, ao passar por lá em peregrinação, Kobo Daishi esculpiu uma Yakushi Nyorai maior e depositou em seu interior a imagem esculpida por Michitaka. No pátio interno do templo enfileiram-se 255 imagens de Kannonzou, a Deusa da Misericórdia. Pouco depois do Templo 77 tem loja de box lunch ( 1.000 ienes)

  • O templo 78, Goushouji, é um raro caso de templo da seita Jishu no caminho. No pátio do templo há a estátua de Deus Texugo. O monge-sacerdote do templo salvou um filhote de texugo do ataque de cães. Em agradecimento, a partir desse dia, sempre que apareciam bandidos para assaltar o templo, um monstro em forma de texugo os espantava.

  • -Templo 79  O nome do templo Tennouji, significa “ templo do imperador”. Recebeu este nome porque o imperador Sutoku, que  estava exilado, vivendo em Sanuki, faleceu nos arredores durante uma viagem. Como era verão, o corpo foi mantido refrigerado nas águas de uma fonte existente no templo. Atualmente as águas desta fonte são consideradas milagrosas. 

  • O templo 80, Kokubunji, foi fundado em 741 a pedido do imperador Shomu. Neste templo há a estátua da Benzaiten, única deusa dentre as 7 divindades da sorte. Ela é a deusa da fortuna e da beleza. O sino deste templo é considerado o mais antigo da província e reconhecido como Tesouro Nacional do Japão. 

  • O templo 81, Shiromineji, foi fundado em 815, com a escavação de um poço por Kobo Daishi. Os restos mortais do imperador Sutoku descansam aqui desde 1164. O templo fica na montanha Shirominezan, num platô chamado Goshiki Dai e tem esse nome porque o platô tem cumes com 5 cores: vermelho, amarelo, verde, branco e preto.  

  • O templo 82, Negoroji, é famoso pela lenda de um monstro em forma de boi. Cerca de 400 anos atrás vivia na montanha um demônio que atormentava o povo local. Um exímio arqueiro entrou na montanha a fim de exterminar o demônio, mas este não aparecia. Após orações no templo, finalmente o demônio apareceu e o arqueiro o abateu atirando-lhe muitas flechas. Perto do portão principal há uma grande estátua do demônio. Os jardins deste templo são famosos pela beleza das cores outonais.  A área do templo tem muitas escadarias íngremes. 

  • O templo 83, foi fundado entre 701 a 704. Em sua estada ali, de 806 a 810, Kobo Daishi esculpiu a imagem de uma Kannon, a deusa budista da misericórdia, e a dedicou ao templo. Em frente ao altar principal há uma imagem de 1metro e meio , em pedra, do Yakushi Nyorai, o Buda da Cura. Diz a lenda que, ouve-se abaixo de sua base, o som do caldeirão de ferro do inferno a ferver. Este templo está localizado numa área mais habitada.

Caminho de Shikoku - Japão
Gostou do Caminho? Inscreva-se e faça uma Pré-Reserva para uma possível formação de Grupo. Vamos lá!
Você gostou do roteiro?

SITES FONTES DE INFORMAÇÕES:

DEPOIMENTOS SOBRE O CAMINHO

Você já percorreu este Caminho? 

Deixe o seu depoimento sobre o Caminho: O que mais gostou? Quais as dificuldades enfrentadas ?

O que os Peregrinos tem de saber ?  Você recomendaria ? Quais as suas dicas? Ajude os Peregrinos .

Confira tudo que o "Peregrino Sem Fronteiras" pode ajudar você

Caminho de São Francisco
Sun, May 03
Via del Santuario della Verna, 45, 52010 Chiusi della Verna AR, Itália
May 03, 11:30 AM
Via del Santuario della Verna, 45, 52010 Chiusi della Verna AR, Itália
Caminhar ao longo do Caminho de Francisco, no entanto, é uma autêntica viagem do espírito, que atende o desejo do homem, mesmo do homem de hoje, de buscar profundamente dentro de si mesmo o sentido de sua própria existência.
Caminho da Central Português
Fri, May 01
Porto - Santiago de Compostela
May 01, 11:30 AM
Porto - Santiago de Compostela, Porto, Portugal
Com este programa, você poderá viajar pela estrada portuguesa a partir da cidade do Porto, e em terras galegas continuaremos o Caminho na fronteira com as Rias de Vigo e Pontevedra. Combinando montanha, mar, ficando em casas de turismo rural acolhedor.