top of page

Lenda do Emonzaburo

Existem várias lendas no Caminho do Shikoku. A mais famosa é a lenda do Emonzaburo e está relacionada à origem do Caminho de peregrinação pelos 88 templos.


Emonzaburo era um chefe avaro e cruel de Ebara, na província de Iyo, atual Ehime. Ao ver um monge em peregrinação pedindo doação, atirou longe a tigela que este lhe estendeu e a tigela partiu-se em 8 pedaços.


No dia seguinte os 8 filhos do Emonzaburo morreram seguidamente.  Desesperado e profundamente arrependido ao perceber que fora o responsável pela desgraça, e que o humilde monge era o Kobo Daishi, parte em peregrinação a fim de alcançar o monge e pedir-lhe perdão. 


Peregrinou em volta da ilha por 20 vezes, sem conseguir encontrar o monge. Num último esforço, teve a ideia de percorrer o caminho em sentido contrário. 


Finalmente, perto do templo 12 caiu, doente e esgotado, sem forças para prosseguir. 

Kukai passando por lá, viu Emonzaburo à beira da morte e este lhe faz um último pedido " Na próxima vida quero renascer na família Kono, da província de Iyo, para praticar o bem".


Daishi colocou em sua mão uma pedra, onde escreveu "Renascimento de Emonzaburo" e rezou pelo seu renascimento. Tempos depois um bebê varão nasceu na família Kono, mas ele não abria uma de suas mãos. Após muitas orações, a mão se abriu e viram que a criança segurava uma pedra onde estava escrito "Renascimento de Emonzaburo". 


O bebê era a reencarnação do Emonzaburo e hoje em dia a pedra está em exibição no templo Ishiteji. 


Dizem que a peregrinação por Shikoku começou com o Emonzaburo à procura de Kobo Daishi.



 

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page