top of page

Qual o meu propósito com "Um Caminho de Emoções"?

Atualizado: 5 de out. de 2020

Apresentar um relato das emoções e sentimentos vivenciados durante a minha peregrinação no Caminho de Santiago, um registro da minha história e das histórias dos meus antepassados.


O Caminho me proporcionou uma volta ao passado, me fez reviver emoções, pude avaliar os meus erros, as derrotas, os desafios, os acertos e as minhas conquistas.


Contar para as pessoas sobre as minhas origens e sobre o caminho percorrido por meus antepassados, fez com que eu me sentisse motivado a aprender cada vez mais e a exercitar continuamente o autoconhecimento, possibilitando que eu entendesse os meus pensamentos e as minhas atitudes, perdendo o medo de me expor e de expressar aquilo que penso e naquilo em que acredito. Ou seja, aprendi a ser eu mesmo.


Apresento aqui algumas dicas que aprendi no Caminho, e espero que minhas experiências possam ajudar futuros peregrinos, e incentivar outras pessoas a fazerem o mesmo.


O Caminho de Santiago não exige o mesmo esforço físico e não apresenta a dificuldade de subir montanhas como o Kilimanjaro, o Everest, o Fitz Roy na Argentina, ou até mesmo percorrer o circuito de Torres Del Paine no Chile, por isso entendo que é diferente dos demais, porque possibilita a qualquer pessoa percorrer mais de oitocentos quilômetros desde que tenha um pouco de desprendimento e coragem.


O meu propósito é deixar um registro, um relato da minha peregrinação, do meu Caminho, e compartilhar as minhas emoções com os peregrinos que já percorreram o seu próprio Caminho e que possam se identificar e revivê-lo.


E, por fim, espero que este livro sirva de incentivo para as gerações de peregrinos que estão por vir.


E por tudo isso, compartilho com você e convido a viver comigo o Caminho de Santiago de Compostela, “Um Caminho de Emoções”.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page